A história da árvore genealógica de Martinho Lutero

Martinho Lutero foi um importante religioso e teólogo alemão, considerado o principal responsável por iniciar a Reforma Protestante. Diversos estudos e investigações foram feitos ao longo dos anos para entender melhor o legado de Lutero e o seu papel na história. Um destes estudos é a construção da árvore genealógica de Lutero.

árvore genealógica de Martinho Lutero

Neste artigo, vamos nos aprofundar neste assunto, a fim de traçar o seu caminho através dos anos e descobrir mais sobre a sua família.

Conteúdo
  1. Descendentes de Martinho Lutero
    1. Os descendentes de Lutero hoje
  2. Igreja Luterana: Fundada por Martinho Lutero
    1. Papa na época de Lutero: Quem?
  3. Descubra a verdadeira história de Martinho Lutero

Descendentes de Martinho Lutero

Martinho Lutero (1483-1546) foi um teólogo, monge e professor alemão que desempenhou um papel importante na Reforma Protestante. Foi ele quem impulsionou a separação da Igreja Católica, quebrando com os ensinamentos religiosos estabelecidos. Sua descendência tem sido estudada e discutida desde então.

A família de Martinho Lutero é ampla e tem diversos ramos. O casamento entre Martinho Lutero e Catarina de Bora deu origem a seis filhos, dois dos quais morreram antes de atingir a idade adulta:

Os filhos de Martinho Lutero são:

  • Johannes Luther, II (1526 - 1575)
  • Elisabeth Luther (1527 - 1528)
  • Magdalena Luther (1529 - 1542)
  • Martinho Lutero, Jr. (1531 - 1565)
  • Paulo Lutero (1533 - 1593)
  • Margaretha von Kunheim (Lutero) (1534 - 1570)

Os descendentes indiretos de Martinho Lutero incluem aqueles que seguem a linhagem de outros membros da família, como irmãos, tios, primos e sobrinhos.

Alguns dos descendentes de Martinho Lutero são:

  • Johannes Lutero (1522-1565) – filho de Martinho Lutero
  • John Lutero (1599-1659) – neto de Martinho Lutero
  • Johannes Lutero (1843-1902) – bisneto de Martinho Lutero
  • John Lutero (1908-1981) – trineto de Martinho Lutero
  • John Lutero (1944-presente) – tetraneto de Martinho Lutero

Pode criar a árvore genealógica da sua família ou apelido, utilizando um dos nossos modelos de árvore genealógica para:

Os descendentes de Lutero hoje

Não se conhece nenhuma linha direta de descendência de Lutero que tenha sobrevivido até os dias atuais.

Você pode se interessar por:Árvore genealógica de Wolfgang Amadeus Mozart

No entanto, o legado de Martinho Lutero continua vivo por meio das várias denominações luteranas e tradições protestantes que derivaram de seu trabalho e ensinamentos. As igrejas luteranas continuam a ser uma parte importante do cenário religioso em vários países, especialmente na Europa.

Igreja Luterana: Fundada por Martinho Lutero

A Igreja Luterana foi fundada por Martinho Lutero, um monge alemão que viveu entre 1483 e 1546. Ele nasceu em Eisleben, Alemanha, e foi educado em Leipzig e Erfurt. Lutero tornou-se professor de Teologia na Universidade de Wittenberg, onde começou a publicar suas ideias sobre a reforma da Igreja Católica. Estas ideias foram reunidas na Dieta de Worms de 1521, onde Lutero foi excomungado.

Martinho Lutero rejeitou a autoridade da Igreja Católica e defendeu a ideia de que a salvação é obtida pelo estudo das Escrituras e pela fé, e não pela obediência às regras da Igreja. Ele publicou suas 95 teses, que criticavam as práticas da Igreja Católica, como a venda de indulgências, e as suas ideias disseminaram-se rapidamente.

A Igreja Luterana é baseada na doutrina cristã, que é expressa nos textos bíblicos e na fé cristã. A igreja tem como principais princípios a doutrina da justificação pela fé, que ensina que a salvação é obtida através da fé no sacrifício de Jesus Cristo, e a doutrina da santificação, que ensina que os cristãos devem viver de acordo com os ensinamentos de Cristo.

Os princípios da Igreja Luterana são expressos na Confissão de Augsburgo, publicada em 1530. Esta declaração é usada até hoje para expressar a doutrina luterana. A Igreja Luterana também é organizada em comunidades locais, que são organizadas em sinodos.

Papa na época de Lutero: Quem?

O Papa na época de Lutero foi Leão X, que governou a Igreja Católica de 1513 até a sua morte em 1521. Leão X foi um papa reformador, que acreditava na necessidade de reformar a Igreja Católica em várias áreas, incluindo as questões financeiras, as relações com outras religiões e a prática da fé. Ele também procurou aumentar a autoridade do papado e expandir o seu próprio poder, ao mesmo tempo em que enfrentava o crescimento do protestantismo.

Leão X foi um grande partidário da tradição católica e resistiu às reformas propostas por Martinho Lutero, que havia publicado suas 95 teses em 1517. Leão X condenou Lutero e a sua doutrina e, em 1520, publicou a bula Exsurge Domine, que excomungava o líder protestante.

Também um grande mecenas das artes e das ciências durante seu pontificado. Ele patrocinou a construção de vários edifícios e obras de arte, e incentivou o desenvolvimento de novas formas de arte e de literatura.

Leão X morreu em 1521, mas suas ações como papa foram cruciais para o crescimento do protestantismo e para o surgimento da Reforma Protestante.

Você pode se interessar por:Árvore genealógica de Nabucodonosor

Descubra a verdadeira história de Martinho Lutero

Martinho Lutero foi um dos principais responsáveis pela mudança na religião cristã, emergindo como um dos principais líderes religiosos e intelectuais da época.

Vida de Martinho Lutero

Martinho Lutero nasceu em 10 de novembro de 1483 em Eisleben, na Saxônia, Alemanha. Seu pai, Hans, era um homem rico, comerciante de lã, e sua mãe, Margarethe, era uma mulher forte, trabalhadora e cristã devota.

Lutero foi educado na escola religiosa de Magdeburgo e, em 1501, ele ingressou na Universidade de Erfurt. Lá, ele estudou latim, grego, dialética e retórica. Em 1505, ele se juntou ao convento agostiniano e foi ordenado padre em 1507.

Reforma Protestante

Em 31 de outubro de 1517, Martinho Lutero escreveu e afixou as noventa e cinco teses na porta da Igreja de Wittenberg, iniciando a Reforma Protestante. Seu objetivo era desafiar as práticas da Igreja Católica, especialmente a compra de indulgências. Ele também defendia a ideia de que a salvação se dava através da fé e não das obras.

Em 1520, Lutero publicou três obras importantes: “Sobre a Liberdade Cristã”, “Sobre a Doutrina Cristã” e “Sobre a Igreja”. Estas obras foram fundamentais para a Reforma Protestante e para a criação de um novo movimento religioso.

Legado de Martinho Lutero

Martinho Lutero deixou um legado importante para a história da religião cristã. Sua obra foi fundamental para a criação do protestantismo, que se espalhou pela Europa e pelo mundo. Seu trabalho também influenciou de forma decisiva o desenvolvimento das ideias humanistas e a consolidação da ideia de que a salvação se dá através da fé e não das obras.

Você pode se interessar por:Árvore genealógica de Napoleão Bonaparte: uma genealogia fascinante

A árvore genealógica de Martim Lutero é extremamente importante para entendermos a história e a influência de seus antepassados. Ela nos mostra que a família de Lutero teve grande influência em suas crenças e ações, assim como na história da igreja e na Reforma Protestante.

Esta árvore genealógica também nos ajuda a compreender como os antepassados de Lutero contribuíram para o desenvolvimento de suas crenças e como essas crenças influenciaram o mundo.

Pedro Carvalho

Pedro Carvalho, um apaixonado e divulgador da genealogia. Licenciado em filologia hispânica e rosto público de arvoregenealogica.online com o objectivo de ajudar e dar informação a quem quer saber sobre genealogia e árvores genealógicas.

Outras árvores genealógicas que possam lhe interessar: